10 outubro, 2011

As dificuldades, os erros e tropeços, (apesar de não gostarmos) nos moldam.

,


Certo dia, uma criança estava a observar uma pequena abertura num casulo. 
Esteve a ver por muito tempo, percebendo que a pequena borboleta se esforçava, batendo as asas, para conseguir alargar o buraco e sair através da abertura. 
Ao fim de umas horas, não havia grandes progressos com as tentativas, pois a borboleta batia as asas contra as paredes do casulo e não parecia que alargasse suficientemente o buraco para passar.
Então, o menino decidiu ajudar – foi buscar uma tesoura e abriu o casulo cuidadosamente.  A borboleta saiu, então, facilmente. Mas o seu corpo era pequeno e as asas não tinham a força necessária para a sustentar. 
Continuou a observar a borboleta, à espera que as asas se abrissem e esticassem, prontas para o voo. Nada aconteceu… na verdade, a borboleta passou o resto da vida aleijada, rastejando, com o corpo murcho e asas encolhidas – nunca seria capaz de voar.
O que a criança não compreendia, na sua gentileza e vontade de ajudar, era que o casulo apertado e o esforço necessário à borboleta para sair dele, seria o modo de fortalecer as asas e de a tornar apta a voar. 
As dificuldades, os erros e tropeços, (apesar de não gostarmos) nos moldam, nos fortalecem e nos fazem cada vez melhor... Não adianta querer cortar caminho e evitar os sacrifícios.

1 comentários:

  • 12 de outubro de 2011 10:50

    Olá amiga todos nó aprendemos nas dificuldades nas adversidades e DEUS as permite para com certeza como vc falou nos moldar!! nos fazer fortes imbatíveis para então estrmos aptos para a GUERRA! um abraço querida an fé!

Postar um comentário

 

Michelle Copyright © 2011 | Template design by O Pregador | Powered by Blogger Templates